31 de março de 2016

Pregnancy Diary #105

Depois de eu ter saído de casa dos meus pais aos dezoito anos (vá, tecnicamente durante os anos seguintes visitava-os ao fim-de-semana, mas é inegável que é diferente) a minha mãe queixava-se bastante do quanto era chato viver sozinha com dois homens. Além de sentir saudades minhas, a minha mãe sentia também saudades de ter outro elemento feminino lá em casa.

Na altura empatizava com esta tristeza dela. Mas agora começo mesmo a entendê-la.

O Pedro faz anos daqui a uma semana e meia, e depois da diversão que foi planear o baby shower decidi planear uma festa de aniversário temática para ele. É óbvio que também criei um painel do Pinterest para isso (não tenho culpa de ter demasiado tempo livre), e rapidamente conjurei uma mistura de ideias que me pareceu amazing: uma festa com direito a poker, whisky, charutos e enchidos. Gostava de dizer que a ideia foi minha, mas na verdade foi do Bender:

 :



E na minha imaginação era assim que a situação se iria processar:

Eu: Pedro vou fazer uma festa temática para ti com os teus amigos todos, um torneio de poker à maneira, charutos dos bons, whisky caro, cerveja artesanal, folhados de alheira, chouriço assado, pãozinho recheado e bolo de bolacha.
Pedro: Obrigada meu bombom, és a melhor esposa do mundo, tenho tanta sorte em partilhar a minha vida contigo, e se adoptássemos um gatinho?

A realidade foi um bocadinho diferente:

Eu: Pedro vou fazer uma festa temática para ti com os teus amigos todos, um torneio de poker à maneira, charutos dos bons, whisky caro, cerveja artesanal, folhados de alheira, chouriço assado, pãozinho recheado e bolo de bolacha.
Pedro: Não quero.



Inicialmente pensei que a culpa era do facto de o Pedro ser aquilo a que chamo muito carinhosamente de 'um peixe morto', mas quando falei com outros amigos meus eles foram unânimes: festas temáticas são coisas de menina.



E foi assim que percebi como vão ser os próximos anos cá em casa - tal como a minha mãe, também eu vou ficar sozinha com dois homens.

O drama. A tragédia. O horror. Socorro.

16 comentários:

  1. :D
    A solução é ir pensando já numa irmã! :)

    ResponderEliminar
  2. Fácil, quando o primeiro nascer começa a trabalhar na menina ;)

    ResponderEliminar
  3. ahahahhaahah :-) Adoro e revejo-me um pouco nessa situação. Eu com dois homens em casa por vezes tenho assim uma pontinha de vontade que a próxima seja menina, mas por outro eu adoro brincar aos carros, aos dinossauros e andar aos tiros pela casa com o pequeno vestido de polícia :-) E confesso que até tenho mais paciência para isso do que para bonecas! Mas por vezes é muita testosterona a habitar os poucos metros quadrados que a casa tem e isso põe-me doida, especialmente quando se juntam os dois para me 'picar' :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um texto a brincar, na verdade eu tinha uma ligeiríssima preferência para que fosse menino :) Acho mais piada a meninos, sempre achei ;) Talvez porque tenho mais amigos rapazes, ou porque gosto mais de brincadeiras de rapazes :)

      Eliminar
  4. Bem, enquanto o pequeno for pequeno, haverão sempre festas temáticas Hihihi este ano temos uma festa de piratas cá em casa Hihihi ❤

    ResponderEliminar
  5. A seguir vem uma menina e deixas de estar sozinha! :D
    Pfff, homens. Eu preparei um jantar romântico à luz das velas ao meu namorado e sabes qual foi a primeira coisa que ele disse? "Está tão escuro aqui!" (Não estava!) HUMPF! --'

    ResponderEliminar
  6. Sigo o blog a algum tempo e acho piada as tuas "frustração" mas isso passa. Tenho 2 homens em casa e adoro beijinhos r que corra tudo bem.

    ResponderEliminar
  7. Ui, a resposta do Pedro seria música para os meus ouvidos.
    Nisso, estou com os homens. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que uns dias depois também fiquei com menos vontade de estar a programar uma festa enorme cá em casa :P

      Eliminar
  8. Haha :P
    Por acaso na minha família lideramos nos números. Coitado do meu irmão, sempre sozinho no meio de 10 dos muitos elementos femininos :P
    Até acho piada a festas temáticas, mas mais vendo-as relaxadamente. Em fotos. No teu blog. :D
    Não uso nada o Pinterest, falas com entusiasmo tal que penso logo em me tornar utilizadora assídua :) embora o ânimo esmoreça quando me lembro do quão chata é a ambientação a uma nova rede social...
    #firstworldproblems
    Tinha tudo para dar certo, que pena! Gostei do ensaio de discurso, lembra sitcoms. :P
    Eu também tenho momentos assim com a minha avó:
    - Vamos fazer um jantar com as tuas irmãs!
    - Não.
    - Com os teus filhos!
    - Não.
    - Encomendamos leitão ou frango que tu gostas!
    - Não.
    - Entããão?
    - Quero ficar num buraco escuro sem o meu telemóvel a definhar o dia todo.
    - ...Tarte de flan?
    - Tarte de flan pode ser.
    :P
    De qualquer das formas eu também não ligo muito a festas, para ser sincera. Gosto de fazer bolos, sobretudo para aniversários de gente (ou animais, tanto faz), de resto...
    Boa sorte com isso ;) pode ser que o gosto por bolo de bolacha seja genético. Já não é mau para festa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pinterest não é difícil :) E é muito giro :)

      Pois, vou acabar por fazer um bolinho de bolacha e pronto. Sinceramente agora também já eu própria não tenho tanto andamento para festas :P

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />